Informação turística

Ao longo dos últimos anos, a Guiné-Bissau investiu consideravelmente na conservação da sua biodiversidade bem como dos seus ecossistemas. A criação de um Sistema Nacional das Áreas Protegidas (SNAP) advém do reconhecimento do papel vital que estas áreas desempenham no sustento das populações e estão na base das actividades económicas regionais e locais, assim como na contribuição para a saúde e diversidade do ambiente global. Como resultado o turismo e o ecoturismo sustentável na Guiné- Bissau têm potencial de crescimento económico e de emprego.

As vantagens da Guiné-Bissau no que respeita ao turismo assentam nos recursos naturais e activos culturais de que dispõe. O Carnaval destaca-se como um grande evento cultural e caracteriza-se por inúmeros palcos que enaltecem em manifestações etnográficas de raiz local a tradição festiva guineense.

A biodiversidade característica do país pode ser combinada com recursos culturais fortes, nomeadamente a hospitalidade da população e a diversidade cultural do país, para criar uma oferta turística única. A culinária diversa e atraente, festivais culturais, danças e músicas tradicionais, e o artesanato são factores que contribuem para enriquecer ainda mais a experiência turística.

O turismo surge com uma importância crescente na Guiné-Bissau, estando o país consciente das potencialidades e das condições naturais que apresenta e a importância em atrair mais investidores nacionais e estrangeiros, com vista à criação de infra-estruturas e serviços adequados e que obedeçam aos níveis mais elevados da indústria turística internacional.

Fonte: GBI – Agência Guineense de promoção de Investimentos – Guia de Investimento