Distribuição dos sectores industriais em Bissau

Bissau é um ponto de forte atracção, pois nela se concentram a grande maioria das actividades económicas e se agrupam as infraestruturas de tipo agrícola-extrativista, industrial, comercial, de serviços e de logística. Entre os três grandes sectores, seu sustentáculo está no terciário, que conglomera comércio, serviços e logística.

Bissau passou assim a ser o ponto de distribuição de bens e produtos para o resto do País e, também, para o estrangeiro, por meio dos Armazéns do Povo. Deste modo, para além das outras externalidades que contribuíram para o êxodo rural, tais como a localização do maior porto, da sede do governo central e do centro político, para além de ser aí o local onde se encontram melhores serviços de saúde e de educação, também a estruturação da actividade comercial veio reforçar a capacidade de atracção de Bissau.


Fonte: Website da Cidade de Bissau

 

Sectores e subsectores

Hortifruticultura

A produção hortofrutícola é uma área ainda por explorar, embora existam já algumas explorações, destacando-se as de capitais espanhóis, que se dedicam também à transformação e à agro-indústria. De salientar a qualidade da fruta produzida no País: além do caju, a manga, a papaia, o abacate e outras frutas tropicais.

 

Hotelaria e Restauração

Bissau tem conhecido um crescimento significativo na oferta de restauração, com comida internacional disponível (sobretudo, portuguesa, italiana, libanesa e indiana), além da oferta guineense, apesar de não existirem ainda restaurantes de excelência. No resto do País a oferta é muito escassa.

 

Saúde (Clínicas Privadas e Farmácias)

Uma das áreas com maior potencial na Guiné-Bissau é a da saúde. Existem algumas (poucas) clínicas privadas com serviços básicos mas, à falta de um hospital com qualidade (em termos de equipamentos e meios humanos), quem pode, recorre a Dacar ou Lisboa. Uma instalação médica capaz de proporcionar serviços de urgência 24 horas por dia, tratamentos dentários, internamento de qualidade, entre outras valências, poderia certamente beneficiar de um mercado com poder de compra que, ainda que algo reduzido, poderia ser cativado com um sistema mutualista. Trata-se de uma prioridade com o crescimento da actividade turística.

 

Importação-Exportação

Bissau é uma grande cidade portuária. Já estão implementadas as infraestruturas para importação e exportação, como os gabinetes alfandegários. As taxas são baixas em todos os sectores, à excepção de mercadorias de luxo e bebidas alcoólicas.

 

Pesca

As águas de pesca da Guiné-Bissau são muito ricas pela abundância e diversidade de espécies de peixe. A actividade piscatória na Guiné-Bissau compreende a pesca artesanal – realizada em águas costeiras (águas interiores e o mar territorial) – e a pesca industrial fora da zona de 12 milhas.

Atendendo à elevada biodiversidade das suas águas, à extensa área da sua plataforma continental propícia à actividade piscatória, bem como aos vários acordos internacionais em vigor, um número significativo de embarcações de pesca industrial estão presentes na ZEE da Guiné-Bissau.


Estão definidas 3 (três) zonas de pesca:

  • Zona de pesca artesanal (águas interiores e o mar territorial);
  • Zona de pesca industrial (além das 12 milhas a partir da linha de base da costa);
  • Zona marítima comum entre a Guiné-Bissau e o Senegal (azimutes 268º e 220º, medidos a partir do Cabo Roxo).

 

Fontes: