Sector financeiro

Promover o desenvolvimento do sector financeiro, nomeadamente o mercado de títulos e obrigações, a gestão de património, a locação financeira e os negócios financeiros transfronteiriços. Com base na Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau, Macau está empenhado na construção de uma Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa e no apoio à iniciativa “Faixa e Rota”.

 

Sector bancário

Até ao final de 2020, operavam em Macau 31 instituições bancárias, o total de activos internacionais do sector bancário tinha atingido os 2.2 biliões de patacas, com um rácio de adequação de capital próprios de 14,6% e um rácio de crédito malparado de 0,4%.

 

Sector segurador

Até ao final de 2020, existiam em Macau 25 instituições seguradoras, o valor total do sector segurador atingiu os 183,5 mil milhões de patacas, com uma taxa de penetração de seguros de 14,9%.

 

Mercado de títulos e obrigações

A Transacção de Bens Financeiros de Chongwa (Macau), S.A. foi criada em Outubro de 2018. Até ao final de Abril de 2021, o valor das emissões de obrigações atingiu os 150 mil milhões de patacas, este inclui vários produtos de títulos, tais como títulos de dívida pública, títulos financeiros e títulos corporativos, envolvendo renminbi, dólar americano, dólar de Hong Kong e outras moedas.

 

Gestão de património

Até finais de 2019, Macau dispunha de mais de 310 mil clientes de serviços de gestão de património, com o valor de mercado das carteiras de investimento a atingirem um total de 243,6 mil milhões de patacas. As autoridades financeiras do Interior da China, de Macau e de Hong Kong celebraram em conjunto o “Memorando de Entendimento sobre o desenvolvimento, na Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau, de actividades no âmbito do Projecto-piloto denominado por Gestão Financeira Transfronteiriça”.

  • Macau tem aperfeiçoado as infra-estruturas financeiras, corpóreas e incorpóreas, estando em curso os trabalhos de legislação e de revisão de disposições legais como a “Lei da Fidúcia” e o “Regime Jurídico do Sistema Financeiro”. Para além disso, estão igualmente a ser acelerados os preparativos para a criação de um “Sistema Central de Custódia de Valores Mobiliários de Macau” o qual poderá ser ligado ao mercado obrigacionista internacional, contribuindo deste modo para criar um bom ambiente financeiro que promova junto de empresas locais e do exterior o desenvolvimento de negócios conexos em Macau.

 

Lista das instituições financeiras em Macau, visite aqui